Translate

terça-feira, 25 de dezembro de 2007



OSCIP Instituto Árvore da Vida


•Fundada em 06 de setembro de 2005 .
•Qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público em 28 de dezembro de 2005.
•Sediada em Barão Geraldo – Campinas/SP
•http://ongiav.blogspot.com/
•http://iav.zip.net/

•Missão:

“Realizar ações e projetos de preservação ambiental e inclusão social, envolvendo o meio ambiente e a cultura. Difundir o conhecimento de técnicas e aplicações de tecnologias e produtos ambientalmente corretos, cursos de educação ambiental e projetos técnicos na área do meio ambiente.”


•Parceiros e Colaboradores de 09/2005 até 12/2007:

Associações de Moradores da Cidade Universitária – AMOC
Sociedade Ecológica Rio das Pedras – SERP
Sociedade de Moradores e Proprietários de Imóveis Solar de Campinas
SAPISCAMP
Pleno Ambiente
LEIA – Laboratório de Engenharia Ecológica e Informática Aplicada
IPEH – INSTITUTO DE PESQUISAS EM ECOLOGIA HUMANA
GAO – Grupo de Articulação das ONGs Ambientais e Sociais para
Construção da ISO 26.000
Sindicato Rural de Campinas
Prefeitura Municipal de Campinas
Subprefeitura de Barão Geraldo
Subprefeitura de Nova Aparecida
CPFL
Grupo Agenda 21 SP
Pró- Servir
ONG Asculci
ONG Oxigênio
ONG Perfil
COOPERBARÃO – Cooperativa de recicláveis
Centro Empresarial Palmeiras
Companhia de Teatro CENARTE
Federação Campineira de Teatro - FECAMTA
Escola de arte “Era Uma vez”
Divine Productions
IBAMA
Fórum Municipal de Cultura de Campinas
Cineclube Taturana


•Projetos Atuais – Com reaplicabilidade em outras cidades ou
regiões geográficas do Brasil :

Nascentes Urbanas:
Desenho de praças, equipamentos e mobiliário urbano
Recuperação de Áreas Urbanas Degradadas
Recuperação de Áreas Remanescentes de Mata Nativa
Reflorestamentos
Plantios Ciliares
Viveiros de Mudas
Educação Ambiental
Cursos para a comunidade
Oficinas de Bioconstrução e Solocimento
Projetos de Urbanismo e Habitações
Habitação Popular em Bioconstrução
Bambu e suas Aplicações
Pavimentação Ecológica
Mutirões

Tem por objetivo a criação de corredores ecológicos criados a partir plantios ciliares e recuperação de áreas urbanas degradadas, incluindo áreas de remanescentes de leitos ferroviários. Neste processo a preservação da identidade cultural local e sustentabilidade ambiental permeiam as atividades, com vistas à implantação da Agenda 21.
Teve início em janeiro de 2006 e previsão de conclusão em 2012. Sua base de ação tem início em nascentes e córregos existentes dentro do tecido urbano ampliando –se a bacias hidrográficas, inicialmente a bacia do Ribeirão Quilombo, localizada no Distrito de Barão Geraldo e a partir da adesão e participação comunitária, sociedade organizada, poder público e empresas, ampliação para a Região Metropolitana de Campinas, dentro da Unidade de Gerenciamento Hídrico 5 – UGRH5. Este projeto foi idealizado para ter início nas praças da Cidade Universitária II em parceria com a Associação de Moradores da Cidade Universitária – AMOC e Sociedade Ecológica Rio das Pedras – SERP.
Foram realizadas diversas reuniões com as diretorias das respectivas associações e moradores e a partir destas reuniões foi desenvolvido um projeto de plantio ciliar, oficinas de bioconstrução e atividades culturais.
No momento o Projeto “Nascentes Urbanas” está em fase de Implantação no Distrito de Barão Geraldo, no bairro Solar de Campinas, com doação de mudas de espécies nativas doadas pelo viveiro de mudas da Prefeitura Municipal de Campinas e CPFL.
Encontra-se em negociação com Associação de Moradores do bairro Village e Vale das Garças bairros localizados no Distrito de Barão Geraldo e bairros localizados no Distrito de Nova Aparecida – Vila Sete de Setembro e Vila Francisca.

•Girassol:

Este projeto é proposto com o objetivo de criar uma vanguarda popular que dissemine os conceitos de uma nova sociedade, onde o equilíbrio ambiental, a ética e a cidadania tenham um papel decisivo na condução de tarefas rotineiras.
O Projeto Girassol propõe uma mudança de hábitos. Rever e reviver a tradição e a identidade cultural, pensar na atitude diante do “lixo” reciclável, quer ele advenha da cidade ou da mata. Enfim, recriar a produção artística sob um prisma da auto sustentabilidade e preservação ambiental. “Pensar” as tradições, refazer o trajeto de nossos ancestrais. Revisar os conceitos de cidadania e ética. Pensar e trabalhar a partir de toda a harmonia do universo, interligando música, dança, criação de objetos, espetáculos, o aprendizado de danças e traduzindo esta linguagem em uma produção ambientalmente correta e viável nos moldes da economia atual.
O Projeto Girassol visa atender à melhoria da qualidade de vida das pessoas envolvidas, o resgate de valores éticos, culturais e o desenvolvimento do conceito de preservação e sustentabilidade ambiental.
A demanda social atendida por este projeto advém do alto índice de desemprego, que afeta toda a sociedade brasileira, bem como a falta de especialização, que impede que pessoas ingressem no mercado de trabalho. Estaremos oferecendo uma opção para geração de renda e para a preservação ambiental, inserindo conteúdos culturais, como forma de preservar e resgatar a identidade cultural da comunidade. A identidade cultural está diretamente relacionada à auto-estima de um povo e é um mecanismo de inclusão social e preventivo com relação à violência urbana.

•Projeto Girassol nas Escolas

Esta proposta visa alavancar a participação de crianças e adolescentes
na produção cultural associada ao conceito de sustentabilidade. A OSCIP Instituto Árvore da Vida elaborou o “Projeto Girassol” e pretende difundir o conceito desta nova arte, desta nova postura de cidadania.
O “Projeto Girassol nas Escolas” é um instrumento de difusão do “Projeto Girassol”, uma ferramenta na qual um número elevado de pessoas terá a possibilidade de aderir ao “Projeto Girassol”.
Como métodos de trabalho serão utilizados os recursos da informática e oficinas de criação artística. Através de conexão com Internet e recursos digitais, mostraremos aos alunos a realidade ambiental e cultural em diversos locais do planeta e soluções propostas. Ensinaremos aos alunos como obter a informação através de ferramentas e tecnologias inovadoras. Como resultante deste processo, a produção cultural globalizada e engajada. Para tal foi elaborado um roteiro de visitas às escolas oferecendo informação de qualidade e dando início a núcleos capacitados a reproduzir este conceito. Será proposto um modelo de atuação permanente em parceira com os grêmios estudantis. Nas escolas onde não houver grêmio, será criado um grupo específico de atuação sob esta temática: - “Produção cultural e sustentabilidade ambiental”. A OSCIP Instituto Árvore da Vida estará inserida no contexto escolar, podendo assessorar professores, pais e alunos em propostas específicas de cada escola relativas ao tema do “Projeto Girassol”.
As visitas serão previamente agendadas com a direção da escola e em concordância com os professores. Os assuntos abordados em cada encontro terão vinculação com o conteúdo programático das disciplinas relacionadas. A proposta é desfragmentar o conhecimento, expandir o conceito da arte e sustentabilidade ambiental ao “fazer cotidiano.”
O “Projeto Girassol nas Escolas” estará disponível aos alunos durante as férias, como atividade extracurricular. Estaremos disponibilizando informações sobre meio ambiente, cultura, ética e cidadania. A idéia é criar um “link” onde se possa informar e convidar aos participantes dos encontros a serem ativos e participantes e deste modo promover a inclusão. No dia do encontro será realizada uma gincana com provas que se relacionam ao tema e a premiação será para a equipe que obtiver maior pontuação.
Ao final do ano letivo, a OSCIP Instituto Árvore da Vida promoverá um encontro onde serão apresentados os trabalhos que os alunos produziram ao longo do ano sobre o tema. O formato deste encontro será de uma feira de ciência, com enfoque na produção cultural e recursos
ambientais.

Oficinas Culturais
Curso Livre de Radiodifusão Popular
Espetáculos
Eventos

•Artistas da Mata:

Proposta de criação de objetos de arte a partir de matérias primas naturais Estamos realizando projetos ambientais em áreas onde a vegetação e a diversidade de formas, cores e produtos nos inspiram. Tal inspiração gera a possibilidade de uma parceria na qual artistas plásticos, estilistas,
joalheiros e profissionais de designer podem estar produzindo peças a partir de materiais não convencionais. Estamos interessados em criar uma griffe ecológica vinculada principalmente ao conceito de desenvolvimento sustentável.
Para esta finalidade estaremos mobilizando recursos de mídia e
divulgação.
Os projetos ambientais de recuperação, reflorestamento e projetos sociais nos quais estamos trabalhando contam com patrocínios de empresas privados e incentivos, que nos possibilitam a execução dos mesmos.
A OSCIP “Instituto Árvore da Vida” está interessada em produzir, divulgar e incentivar a produção artística e intelectual que tenha como princípios básicos a preservação do meio ambiente e a utilização sustentável dos recursos naturais.

Exposições de Arte

•Núcleo de Cinema IAV

Projeto de produção de cinema e vídeo.
Ponto de Difusão Digital contemplado pelo apoio cultural do Ministério da Cultura

Difusão Digital – Cinema para Comunidade
Produção de Filmes e Vídeos
Oficinas de vídeo e cinema

•Núcleo de Energias Alternativas

Projetos de geração e distribuição de energias alternativas com vistas à redução do efeito estufa e alterações climáticas.

Micro-destilarias de Álcool
Atividades Agropastoris Consorciadas.
Energia Eólica
Biodigestores
Energia Solar

•Metodologia de trabalho

Formas de atuação:
• Criação de Projetos
• Parceria com a Comunidade
• Busca de Recursos para Viabilização Financeira dos Projetos
• Implantação e Administração dos Projetos

Fases dos Projetos

• Estudos e coleta de dados
• Contato com a comunidade e parcerias
• Projeto – Plantas, desenhos,croquis,fotos,etc.
• Documentação do projeto – contratos,etc.
• Busca de recursos financeiros – patrocínios e outros
• Implantação e execução
• Continuidade e manutenção

Marcadores